Estante do Refúgio: Junho 2015

03/06/2015

Estatuto do Homem - Reflexão


"Artigo 1

Fica decretado que agora vale a verdade, agora vale a vida e de mãos dadas marcharemos todos pela vida verdadeira;

Artigo 2

Fica decretado que todos os dias da semana, inclusive as terças-feiras mais cinzentas, tem direito a converter-se em manhãs de domingo;

Artigo 3

Fica decretado que a partir deste instante, haverá girassóis
em todas as janelas, que os girassóis terão direito a abrir-se dentro da sombra e que as janelas devem permanecer o dia inteiro abertas para o verde onde cresce a esperança;


Artigo 4

Fica decretado que o homem não precisará nunca mais duvidar do homem, que o homem confiará no homem como a palmeira confia no vento, como o vento confia no ar, como o ar confia no campo azul do céu; parágrafo único, o homem confiará no homem como um menino confia em outro menino;

Artigo 5

Fica decretado que os homens estão livres do julgo da mentira, nunca mais será preciso usar a couraça do silêncio nem armadura de palavras, o homem se sentará a mesa com seu olhar limpo porque a verdade passará a ser servida antes da sobremesa;

Artigo 6

Fica estabelecida durante dez séculos a pratica sonhada por Isaías que o lobo e o cordeiro pastarão juntos e a comida de ambos terá o mesmo gosto de aurora;

Artigo 7

Decreta e revogada, fica estabelecido o reinado permanente da justiça e da claridade, e a alegria será uma bandeira generosa para sempre desfraldada da alma do povo;

Artigo 8

Fica decretado que a maior dor sempre foi e será sempre não poder dar-se amor a quem se ama e saber que é a água que dá a planta o milagre da flor;

Artigo 9

Fica permitido que o pão de cada dia que é do homem o sinal
de seu suor, mas que sobretudo tenha sempre o quente sabor da ternura;


Artigo 10

Fica permitido a qualquer pessoa, qualquer hora da vida o
urro do trai branco;


Artigo 11

Fica decretado por definição que o homem é o animal que ama, e que por isso é belo, muito mais belo que a estrela da manhã;

Artigo 12

Decreta-se que nada será obrigado nem proibido, tudo será permitido, inclusive brincar com os rinocerontes e caminhar pelas tardes com imensa begônia na lapela;

Parágrafo único, só uma coisa fica proibida: amar sem amor;


Artigo 13

Fica decretado que o dinheiro não poderá nunca mais comprar um sol das manhãs de todas, expulso do grande baú do medo, o dinheiro se transformará em uma espada fraternal para defender o direito de tentar e a festa do dia que chegou;

Artigo Final


Fica proibido o uso da palavra liberdade, a qual será suprimida dos dicionários e do pântano enganoso da dor, a partir deste instante, a liberdade será algo vivo e transparente como um fogo ou um rio, e a sua morada será sempre o coração do homem."

- Thiago de Mello

01/06/2015

O Nobre Deputado - Resenha






Nome: O Nobre Deputado
Autor: Marlon Reis
Editora: Leya
Páginas: 118

Sinopse:

""Meu nome é Cândido Peçanha. Sou um deputado eleito democraticamente para representar o povo de meu Estado. [...] No Brasil, não importa o Estado, a única coisa que vira o jogo é uma avalanche de dinheiro. O jogo é comprado, vence quem paga mais. Sempre foi assim e sempre será. [...] Meu objetivo aqui é revelar como o poder transforma dinheiro em poder. É um sistema de engenhosidade formidável, complexo e encantador."

Você sabia que o resultado de qualquer eleição no Brasil já está definido muito antes do encerramento da votação? Antes até da abertura das urnas? Isso nos faz pensar que a vontade do eleitor não vale muito no processo. O que conta é a quantidade de dinheiro arrecadado para a campanha vencedora, que usa a verba num esquema infalível de compra de votos. Arrecadou mais, pagou mais. Pagou mais, levou. Simples assim. Não existem números que comprovem tal fato, mas as diversas entrevistas realizadas por Márlon Reis ao longo dos últimos meses para realizar este livro, parecem desvendar o comprometimento do Congresso Nacional e das Assembleias Legislativas com uma gigantesca máquina que vicia todo o processo eleitoral do Brasil de forma assustadoramente eficiente. Isso explicaria muita coisa... Nosso nobre deputado Cândido Peçanha é uma personificação do que o autor deste livro viu e ouviu. Reunimos assim, num único personagem, os testemunhos de vários políticos que, mesmo não se conhecendo entre si e sendo dos mais variados pontos do país, se referem às mesmas práticas de modo minucioso e coerente."


Oi gente, tudo bem?
Então, hoje eu trago a vocês a resenha do primeiro livro de política que li. Ganhei esse livro de uma pessoa muito especial e entrou para a lista dos "Não emprestáveis" hahaha.
É uma leitura muito rápida e fácil de ser compreendida, por isso eu achei muito bom. Normalmente política tem uma linguagem meio diferente, mas esse livro não tem, qualquer palavra diferente vem acompanhada de significado.


Trata-se de uma história narrada por um deputado e ele nos conta como funcionam as pequenas corrupções, praticamente "normais", por lá.
É uma leitura um tanto revoltante mas instigante, acredito que qualquer brasileiro que ame seu país deveria lê-lo para ter conhecimento da grande corrupção que nos cerca.


Indico a leitura para todas as faixas etárias (menos crianças de 0 a 10 anos que irão ficar "boiando") e já adquiri o outro livro do autor que logo logo chegará e resenharei para vocês, ouvi dizer que um complementa o outro.
Espero que todos leiam e divulguem esse fantástico livro!
Dou 5 estrelinhas e até a próxima.
Beijos da Mands!

Desenvolvido por Ilaloá Design (2015)